Seguidores

terça-feira, 27 de abril de 2010

Zurück zu Gott!


Até há pouco mais de 40 anos, abria-se em certo ponto de uma rua em São Paulo uma ampla vista por cima de um vale com um matagal. Hoje passa uma avenida ali. Na rua do outro lado do vale via-se um casarão coroado de um enorme letreiro com aquelas palavras em alemão. Era impossível não vê-lo ao se olhar para lá e, por algum tempo, foi um marco do local. Para quem entendesse a frase, era um recado importante; para os outros servia para despertar a curiosidade de descobrir seu sentido. Mas o quê era aquilo? Era a sede da Igreja Batista Alemã de São Paulo, e a frase significa "Volte para Deus!" Com o tempo o letreiro teve de ser retirado porque a corrosão o comeu. Hoje já há vários prédios na frente, de modo que nem a igreja se vê mais, embora ainda esteja lá, viva e convidando a "Zurück zu Gott"- a voltar a Deus, também em português. Pois é... se encontrar a Deus dependesse daquele letreiro, a chance já teria ido. Conseguimos interpor muita coisa entre nós e Deus, a ponto de perdê-lo de vista. Daí o alerta da nossa leitura de hoje: poderá chegar o tempo em que não se conseguirá mais achar a Deus, mesmo procurando. Você já encontrou Deus? Ou perdeu-o de vista com o tempo, que o escondeu e corroeu seu chamado, como aquele letreiro? Saiba então que, tal como aquela igreja continua anunciando Deus mesmo sem o letreiro e invisível de longe, o convite de Deus continua em vigor para todos nós, quer vejamos, quer ouçamos, quer não.


Para voltar a Deus não é preciso saber alemão nem complicar as coisas. Basta seguir o versículo:


"Aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança." (Hebreus 4:16)


Deus lembra aos que não o encontram de que Ele os encontrou e veio ao seu encontro na pessoa de Jesus Cristo. Dirija-se a ele, com toda a confiança, como diz o versículo!


Não perca tempo: Zurück zu Gott!, ou melhor, busque o Senhor enquanto está perto!
(Texto retirado do livro: Pão Diário)

domingo, 18 de abril de 2010

Flor Rara.


Havia uma jovem muito rica, que tinha tudo: um marido maravilhoso, filhos perfeitos, um emprego que lhe pagava muitíssimo bem, uma família unida. O estranho é que ela não conseguia conciliar tudo isso, o trabalho e os afazeres lhe ocupavam todo o tempo e a sua vida estava deficitária em algumas áreas. Se o trabalho lhe consumia muito tempo, ela tirava dos filhos, se surgiam problemas, ela deixava de lado o marido... E assim, as pessoas que ela amava eram sempre deixadas para depois.

Até que um dia, seu pai, um homem muito sábio, lhe deu um presente: uma flor muito cara e raríssima, da qual havia um apenas exemplar em todo o mundo.
E disse à ela:
- Filha, esta flor vai te ajudar muito mais do que você imagina!
Você terá apenas que regá-la e podá-la de vez em quando, ás vezes conversar um pouquinho com ela, e ela te dará em troca esse perfume maravilhoso e essas lindas flores.

A jovem ficou muito emocionada, afinal a flor era de uma beleza sem igual.
Mas o tempo foi passando, os problemas surgiam, o trabalho consumia todo o seu tempo, e a sua vida, que continuava confusa, não lhe permitia cuidar da flor.
Ela chegava em casa, olhava a flor e as flores ainda estavam lá, não mostravam sinal de fraqueza ou morte, apenas estavam lá, lindas, perfumadas. Então ela passava direto. Até que um dia, sem mais nem menos, a flor morreu.
Ela chegou em casa e levou um susto! Estava completamente morta, caídas e suas folhas amarelas.
A jovem chorou muito, e contou a seu pai o que havia acontecido.
Seu pai então respondeu:
- Eu já imaginava que isso aconteceria, e eu não posso te dar outra, porque não existe outra igual a essa, ela era única... assim como seu marido, seus filhos e sua família. Todos são bênçãos que o Senhor te deu, mas você tem que aprender a regá-los, podá-los e dar atenção a eles, pois assim como a flor, os sentimentos também morrem. Você se acostumou a ver a flor sempre lá, sempre florida, sempre perfumada, e se esqueceu de cuidar dela.


Será que estamos dando a devida atenção as pessoas que estão a nossa volta? Será que os afazeres do dia-a-dia, a rotina muitas vezes puxada, tantos compromissos e problemas, não estão desviando nossa atenção daquilo de mais precioso que temos?
Cuide bem de sua família, do seu casamento e de seus filhos.
Tenhamos sabedoria e discernimento para conduzir nossa família com o amor de Deus, pois foi Ele que nos capacitou de maneira especial para darmos conta de tantas coisas.

"Toda mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola derriba-a com as suas mãos." (Provérbios 14:1)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin